Como os Picos de Insulina Afetam Seu Corpo




Na maioria das vezes que entramos em contato com a palavra insulina, costumamos associá-la aos diabéticos, e pronto. Na verdade, a insulina está presente na vida de todos nós, diariamente, sendo mais liberada ou menos em nosso organismo, dependendo do tipo de alimentação que escolhemos.
Todos nós estamos expostos aos efeitos dos picos de insulina, independentemente de sermos ou não diabéticos.


O que é insulina?

Para entendermos como os picos de insulina nos afetam, primeiramente, temos que saber o que é insulina.
A insulina é um hormônio secretado pelo pâncreas. Ela é responsável pela quebra da glicose, fracionando-a e levando-a em forma de energia aos tecidos, aos músculos, ao sangue, etc. Os alimentos impregnados de açúcar dificultam o trabalho da insulina. Nos diabéticos, muito açúcar fica presente na corrente sanguínea e é preciso tomar medicamentos para fazer o corpo absorver esse açúcar. Para os não diabéticos, o corpo resolve o problema da enxurrada de açúcar através de picos de insulina.

Por que os picos de insulina ocorrem?

Basicamente, há duas formas de provocarmos picos de insulina em nosso organismo:

  • Quando comemos demais, qualquer tipo de alimento, muito além do que precisaríamos.
  • Quando comemos carboidratos em excesso.

Nos dois casos acima, teremos excesso de glicose circulando pelo organismo. Posso ganhar peso com os picos de insulina? Sim.
A insulina entrará em ação imediatamente, assim que houver açúcar em excesso em nosso organismo. Nesse momento, ela reduzirá os níveis de glicose, a valores abaixo do normal. Quando esses níveis se encontrarem na faixa inferior a 70mg/ml, nosso cérebro será acionado, para dar o alerta de que precisamos de energia novamente, então sentiremos fome. Esse é o mecanismo que irá elevar os níveis de glicose novamente.
Caso a escolha do alimento seja outro carboidrato, ocorrerão novos picos de insulina. Todo o mecanismo se repetirá, gerando fome continuamente, causando excesso de peso. É um ciclo vicioso. Por esse motivo, é preciso controlar a ingestão de carboidratos ao longo do dia, atentando principalmente para evitar grande quantidades de carboidratos em uma única refeição e evitando carboidratos simples ou refinados, sem que se faça exercícios antes ou depois desse consumo.

O que é índice glicêmico?


É um indicador que nos mostrará a velocidade com que o açúcar ingerido, através dos alimentos, chegou à corrente sanguínea. É importante conhecer o índice glicêmico dos alimentos, para evitar os picos de insulina, manter-se na dieta ou praticar esportes.

Há uma escala simples para entender o índice glicêmico:

Baixo – quando é inferior a 55

Médio – quando se situa entre 56 até 69

Alto – superior a 70

Índice glicêmico X Emagrecimento

Quando estivermos passando por uma dieta para redução de peso, deveremos procurar alimentos com baixo índice glicêmico. Eles promovem a saciedade, evitando os picos de insulina, que nos fazem sentir fome novamente. Não é preciso abolir completamente os carboidratos, porém, deve-se dar preferência aos carboidratos complexos, que são aqueles que irão liberar pouco açúcar no sangue. Entre eles estão aveia, frutas citricas, legumes, vegetais, soja. Evite os carboidratos simples, presentes nos farináceos brancos, no açúcar, arroz, batata, refrigerantes, etc.

Índice glicêmico X Treinos

Atletas de alta performance, ou praticantes assíduos de exercícios físicos, poderão precisar repor a energia rapidamente durante seus treinamentos. Nesse caso, alguns alimentos com alto índice glicêmico deverão ser consumidos, para repor a energia rapidamente no organismo. Uma boa hora para consumir macarrão, arroz, mel, banana e outros alimentos do tipo é após um treino. Tabela Internacional de Índice Glicêmico, de acordo com a Sociedade Brasileira do Diabetes Os alimentos em vermelho possuem índice glicêmico alto. A faixa em amarelo os situa dentro do padrão médio. O que estiver na parte verde da tabela tem índice glicêmico baixo.

Índice glicêmico (IG) X Carga glicêmica (CG)

O índice glicêmico representa a velocidade com que o açúcar, presente nos alimentos, atinge a corrente sanguínea, definindo a qualidade do carboidrato consumido, mas, não considerando a quantidade. Já a carga glicêmica interpõe qualidade e quantidade de carboidrato por porção.

Calcula-se assim:

  • CG = IG do alimento X quantidade de carboidrato ingerido (g) / (Dividido por) 100 Onde:

  • CG menor que 11 – baixo

  • CG entre 12 e 19 – moderado

  • CG maior que 20 – alto

Isso significa que alguns alimentos com Índice Glicêmico elevado poderão ter Carga Glicêmica normal, dependendo da porção ingerida.
Como os Picos de Insulina Afetam Seu Corpo Como os Picos de Insulina Afetam Seu Corpo Reviewed by Mauro Lima on novembro 11, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Trailer Forsaken