Anabolics #73 Ciclos Injetáveis

Anabolics #73 Ciclos Injetáveis


Importante lembrar que a função é de informar em momento nenhum estou a fazer apologia ao uso. 

Você deve ter notado que muitos esteróides injetáveis possuem nomes químicos como cipionato e enantato, em vez de apenas testosterona. Nestes casos, o cipionato e enantato são ésteres (ácidos carboxílicos) que foram anexados ao 17-beta grupo hidroxilo da molécula de testosterona, que aumenta o tempo de vida ativa dos esteroides.
Tais alterações irão reduzir o tempo de solubilidade em água e aumentar a sua solubilidade em óleo. Uma vez que esse composto é injetado, de forma intramuscular, ele irá formar um depósito no tecido (depot) a partir do qual ele vai entrar lentamente na circulação. Geralmente quanto maior for a cadeia do éster, mais oleoso o composto esteróide será, e mais tempo vai demorar para que a dose total seja liberada.
Uma vez livre na circulação, enzimas irão remover rapidamente a cadeia de éster e o hormônio estará livre para exercer a sua atividade. Há um grande número de ésteres, que podem fornecer diferentes
tempos de liberação, usados na medicina hoje. Um éster como decanoato pode estender a liberação de ativos no fluxo sanguíneo para três a quatro semanas, enquanto que a liberação se limita a alguns dias com um acetato ou propionato. A utilização de um éster permite uma programação de injeção muito menos frequente do que se estiver usando um éster de base aquosa, que é muito mais confortável para o paciente.


Anabolizantes injetáveis  são:
  • Decanoato de nandrolona (deca) - A deca possui a administração injetável e apresentação em frasco que varia de 1 e 50 ml, com concentração de 25 e 300 miligramas por ml e possui uma meia vida de 15dias. A deca em uma droga que aromatizar pouco e muito anabólica e pouco androgênica.
  • Mix de testosterona (durateston) - A durateston nada mais e que a junção de quatro esteres de testosterona os efeitos da testosterona são os mesmo não importa qual esteres você use a diferença maior vai ser na questão de aromatização causada pelo tamanho do esteres a molécula da testosterona em si mesma.
  • Stanozolol (stano) - O stanozolol possui administração tanto oral quanto injetável, sendo que a diferença que a injetável e aquoso com um aparência muito similar ao leite. Uma grande dica para verificar a qualidade é que ele é bifásico (ou seja ser você deixar a ampola imóvel por um tempo os cristais da substância irão fica concentrado no fundo da ampola). Tendo como principal característica o aumento da massa muscular e força, é uma droga pouco androgênica logo não auxiliar na queima de gordura.
  • Dianabol (diana) - o dianabol possui administração oral e injetável com uma meia vida de 3 a 4 horas, apresentado em comprimidos que varia de 5 a 10 miligramas vendido em embalagem que varia de 50 a 1000 comprimidos.
  • Enantato de trembolona - O enantato de trembolona ser trata-se de uma droga totalmente feito em laboratório underground. O enantato de Trembolona promove anabolismo proporcionando retenção de Nitrogênio e aumentando a síntese de proteínas nos músculos. Parece também, interagir fortemente com os receptores anti-catabólicos. Isso reduz os níveis de Cortisol, e permite um maior crescimento muscular, sendo menos eficaz que o acetato de testosteroma. Devido aos efeitos da síntese proteica, melhora sua absorção mineral e o apetite, o que fará você alimentar melhor sua produção de novos tecidos musculares. Como uma meia vida de 5 a 6 dias, dosagem que varia de 300 a 600 miligramas por semana.
  • Acetato trembolona - trembolona é um dos anabolizantes mais potente que apesar de ser uma cópia da nandrolona (Deca Durabolin), a diferença da estrutura molécula da trembolona para nandrolona são apenas duas ligações duplas em dois carbonos. Sendo que uma dessa é responsável pelo fato do acetato de trembolona não aromatiza " pois é ele não aromatizar nada, sem aromatização podemos espera uma baixa retenção hídrica, baixar acumulação de gordura, alta queima de gordura e nada de ginecomastia causada por estrógenos ". Muito anabólica é muito androgênica, sendo mas androgênica que a própria testosterona que causa o efeito da alteração altíssima da lipólise (é um processo pelo qual há a degradação de lipídios em ácidos graxos e glicerol. 
  • Boldenona - A boldenona e uma droga totalmente versátil sendo tão anabólica quanto a testosterona porém bem menos androgênica e justamente por isso que é umas das poucas drogas que mulheres podem usar com menos riscos dos temidos efeitos virilizantes. Além disso ela ser converte muito pouco em DHT (Diidrotestosterona), o curioso no undecilenato que é um esteres longo tem uma meia vida de 7 dias.
  • Cipionato de testosterona (- É utilizada fora de temporada, quando o objetivo é ganhar peso. O Deposteron também tem fama de atrofiar os testículos mais rapidamente do que qualquer outra droga do mercado, além de pronunciar espinhas e perda de cabelo para os que já têm tendência, além de causar perdas vertiginosas de força e volume muscular tão logo a dose seja descontinuada. A conversão em DHT (diidrotestosterona) também pode ser maciça com esta droga. 
  • Enantato de testosterona - O enantato de testosterona é uma droga versátil tanto para o uso de ganhos seco com para uso de ganhos brutos, tendo sua meia vida de 5 dia, isso significa que a cada 5 dia você terá que fazer aplicação. Esta é uma das testosteronas de ação mais prolongada no organismo; seu efeito é bastante lento e dura cerca de 2 semanas. É normalmente administrada com outro esteróide mais androgênico.O seu efeito é similar ao obtido pelo cipionato de testosterona, porém sem tanta retenção hídrica, apesar de outros efeitos colaterais poderem se pronunciar como em qualquer outra testosterona.
  • Nibido - Possuem administração oral ou injetável, sendo a versão oral pouco recomendado para fins de musculação, uma vez que ele utiliza métodos diferente dos demais AES orais. Undecanoato de testosterona oral ele vem em um capsula de gel diluída em óleo (uma capsula bem parecida com as de omega 3 que encontramos no mercado) devido a isto sua metabolização ocorre de modo diferente através das vias linfáticas.
  • Propionato de testosterona - O propionato é considerado uma testosterona pouco androgênica, sendo a escolha de homens mais maduros ou como droga de transição entre período fora de temporada e pré-competição. A dosagem mais comum para os homens gira em torno de 50 mg a 100 mg a cada 2 ou 3 dias. Para as mulheres, as doses variam entre 25 a 50 mg a cada 5 dias, A administração em mulheres exige ainda mais acompanhamento do que para homens. Infelizmente, muitas mulheres começam a usar sem nenhum acompanhamento, no desespero pelos resultados garantidos pelo propionato de testosterona.
  • Testosterona em suspensão - A testosterona em suspensão, ou também, conhecida como testosterona aquosa, é um esteroide que tem os esteres idêntico a testosterona padrão. O nome dessa droga é devida a sua concentração, onde deve ser agitada antes da sua utilização para os cristais serem misturados, além disso, trata-se da forma mais concentrada da testosterona. Uma vez que, os resultados na sua utilização são mais eficazes, os efeitos colaterais também serão mais graves.


  • Primobolan - É o esteroides possui administração tanto oral quanto injetável, sendo a versão oral o acetato com a meia vida de 4 a 6 horas encontrado em frascos que vária de 50 a 100 comprimidos os frascos de 5, 25 ou 50 gramas, sendo que a versão de 50 gramas foi descontinuada em 1993.Já a versão injetável e o enatato com a meia vida de 10 a 14 dias vendidos em frascos 1 a 10 ml, as doses relatadas vária de 70 a 1000 miligramas por semana., ela aromatiza pouco androgênica e relativamente muito anabólica. Sendo também o preferido entres as atletas feminino principalmente na fase de pré competição por não altera a pressão sanguínea e possuem pequenos efeitos sobres os níveis de colesterol juntamente com a baixa hepatotoxicidade outra coisa incrível é que ele ajuda a diminuir a aromatização de um outro esteroide que esteja sendo aplicado. 

0 Comentários